quarta-feira, 29 de julho de 2015

Florença: uma cidade onde os cachorros podem quase tudo! / Florence: a city where dogs can almost everything!




[English version below] Oi, pessoal!

Vocês conseguem imaginar um lugar onde cachorro pode entrar em quase TODOS os lugares?

No meu primeiro dia em Florença, meu papai e minha mamãe foram ao mercado e voltaram surpresos, pois havia praticamente uma fila de cachorros no caixa! Claro que eu fui comprovar e ganhei até um punhadinho de carne moída do açougueiro!
Gente, eu juro que achei que estava no paraíso! Eram tantos cheiros deliciosos dentro daquele mercado e, de repente, cai uma carne dos céus! Hummmm...
Eu fiquei muitos dias em Florença, e pude comprovar que os italianos, pelo menos os dessa cidade, realmente gostam de cachorro e de arte! Berço do renascimento, la bella Firenze, é praticamente um museu a céu aberto. Ao andar pelas ruas, é possível ver inúmeras construções históricas e esculturas que impressionam até mesmo uma cachorrinha como eu. Por aqui, passaram figuras conhecidíssimas como Leonardo da Vinci, Dante Alighieri, Michelangelo, Botticelli entre muitos outros.
Também é possível ouvir muita música, para todos os gostos, em várias esquinas e pontes, principalmente quando o sol está se pondo. Assisti a vários pores-do-sol, tanto da Piazzale Michelangelo como da Ponte Vecchio.
Ah! Preciso contar pra vocês um segredinho! Eu nunca gostei da palavra ‘tchau’, principalmente, quando ela é dita junto com o gesto da mão abanando. Fiquei muito revoltada na Itália, porque lá ciao (pronuncia-se ‘tchau’) significa tanto ‘Oi’ como ‘tchau’. Todo mundo vinha me fazer um carinho dizendo ‘Ciao!’, e eu sempre retribuía latindo ou com um olhar super desconfiado. Então minha mamãe explicava que eu não gostava dessa palavra e aí que a italianada ficava me zoando. É sério gente! Um dia, num restaurante, eles fizeram um corredor de pessoas pra ficarem me assistindo indignada, enquanto todos riam. Vê se pode!
E vou terminar este post sem me despedir, só por indignação com a palavra ‘Ciao’!
Mas deixo um bacio per tutti! E não deixem de ver as minhas fotos após a versão em inglês

[English version]
           
Hi, everyone!
           
Could you imagine a place where dogs can enter in almost EVERYWHERE?
On my first day in Florence, my parents went to the supermarket and came back surprised, because there was almost a dog’s line at the cashier. I sure went there to check it and even got a bunch of minced beef from the butcher!
Folks, I really thought I was in paradise! There were lots of delicious smells in that supermarket and, suddenly, meat falling from heaven! Hummmm….
I stayed many days in Florence, and could confirm that Italians, at least those from this city, really like dogs and art! The place where the Renaissance started, la bella Firenze, is virtually an open-air museum. Walking trough its streets, you can see uncountable historical buildings and sculptures that make even a little dog as I impressed. Many renowned people have already been there, like Leonardo da Vinci, Dante Alighieri, Michelangelo, Botticelli, among many others.
It is also possible to hear a lot of music, for every taste, on many corners and bridges, especially when the sun is going down. I watched a lot of sunsets, both from the Piazzale Michelangelo and Ponte Vecchio.
Ah! I need to tell you a little secret! I’ve never liked the word “tchau” (‘bye’ in Portuguese), mainly, when it is said with hand moving. I was outraged in Italy, because there the word ciao means both ‘Hi’ and ‘Bye’. Everybody came to great me saying ‘Ciao!’, and I always replied barking or gazing distrustful. Thus, my mom needed to explain that I didn’t like this word and then the Italians had fun at me. That was a real suffering! One day, at a restaurant, they made a line just to watch me being angry, while everybody laughed at me! Arrghh!
And I finish this post not with good-bye, only because I don't like ‘Ciao’!
But I leave a bacio per tutti and take a look at my pictures!
           

Com a Ponte Vechio ao fundo / Ponte Vechio in the background.
Com o belíssimo Duomo ao fundo! / Duomo in the background.  


Mona Cacau! :)

Depois de dar uma lambida num sorvete italiano! / After a lick in a italian ice cream!

Pôr-do-sol visto da Piazzale Michelangelo / Sunset from Piazzale Michelangelo 



Pôr-do-sol visto da Ponte Vechio / Sunset from Ponte Vechio


Caminhado pelas ruas de Florença / Walking around Florence

Admirando a paisagem... / Looking at the view...

Igreja San Miniato al Monte ao fundo / San Miniato al Monte Church in the background 





segunda-feira, 13 de julho de 2015

Passo a passo para viajar para a União Europeia com seu animal!

Oi, pessoal!
A maior curiosidade que as pessoas têm é saber como uma cachorrinha peluda como eu viajei do Brasil para a Europa. Pois bem, no post de hoje vou falar sobre toda a preparação da documentação necessária para poder entrar na União Europeia.
Se você pretende viajar com seu pet, é bom começar a se preparar uns 5 meses antes. Tudo isso?? Sim, tudo isso, pois é bastante coisa.
Veja abaixo o passo a passo:
Nº 1: Microchip: a primeira coisa a ser feita é a implantação do microchip subcutâneo. Ele custa em torno de R$100,00, é do tamanho de um arroz e geralmente não dói nada na hora de colocar. Este microchip é a identificação do animal, pois ele terá um número de código de barras que poderá ser reconhecido por um leitor digital em qualquer lugar do mundo. É como se fosse o número do passaporte, por isso é tão importante! 
Nº 2: Vacina da Raiva: é recomendável que a vacina da raiva seja feita após a implantação do microchip, não no mesmo dia.
Nº 3: Espera de, no mínimo, 30 dias após a vacina.
Nº 4: Coleta de sangue para teste de sorologia: Após, no mínimo, 30 dias após a vacinação, você deve voltar ao veterinário e pedir para coletar o sangue para o teste de sorologia e encaminhar ao Centro de Controle de Zoonoses (CCZ) de São Paulo. O CCZ de São Paulo é a única instituição brasileira autorizada a emitir o Certificado de Sorologia, mas veterinários de todo o Brasil podem enviar as amostras via Sedex, basta seguir as orientações. Obs.: as orientações no site deles não estavam autorizadas quando o meu procedimento foi feito. É sempre bom ligar e pedir para eles enviarem por email as orientações. No meu caso, a minha veterinária inclusive ligou para se certificar de todas as informações que estavam no e-mail enviados por eles. Caso alguém precise, posso encaminhar por e-mail o formulário e as instruções para a coleta e armazenamento. 
Valor: por volta de R$150,00 (não lembro ao certo).
ATENÇÃO: para fazer o exame, a vacina de raiva deve estar em dia e a última dose precisa ter sido aplicada pelo menos 30 dias antes. 
Site do Centro de Zoonoses de São Paulo: http://www.prefeitura.sp.gov.br/cidade/secretarias/saude/vigilancia_em_saude/controle_de_zoonoses/lab_zoonoses/index.php?p=5784
Telefone: 11 3397-8949
A clínica onde implantei o microchip e onde foi feita a coleta de sangue foi na Clínica São Lázaro, de São Paulo. Os veterinário de lá, a Dra. Marianne, o Dr. Guilherme e a Dra. Maíra são ótimos e saberão te orientar direitinho. Super recomendo!
Segue o Facebook deles:
https://www.facebook.com/saolazaroclinicapet.com.br?pnref=friends.search
Nº 5: Quarentena obrigatória de 90 dias: No dia que se dá entrada no CCZ, você pode começar a contar 90 dias para poder solicitar o documento final e tão esperado CZI (Certificado Zoosanitário Internacional). O Teste de Sorologia vai demorar uns 30 dias úteis pra ficar pronto, ele chega na sua casa por correio se assim você solicitar. 
Obs.: Gente, essa quarentena é em casa mesmo, vida normal. :)
Nº 6: Reserve o lugar do seu bichinho no voo – as cias aéreas limitam o número de animais por aeronave (em geral, no máximo 2 ou 3). É importante verificar as regras de cada cia aérea. Algumas aceitam até 8kg na cabine, outras 10kg (peso total do animal + bolsa ou caixa de transporte). Caso contrário, seu bichinho terá que ir no porão. Eu viajei pela Iberia, passei raspando, pois meu peso total com a bolsa deu 7,5kg, sendo que era no máximo 8kg. Tem também as dimensões de altura, comprimento e largura que devem ser verificadas de acordo com cada companhia. 
Dica: faça a reserva no voo bem antecipadamente. Um mês antes, ou até 15 dias antes, é sempre bom ligar novamente para confirmar, pois muitas empresas não enviam nenhum comprovante por e-mail, é tudo por telefone. Se você der sorte de pegar um atendente simpático, peça muito educadamente o comprovante por e-mail que às vezes eles enviam. 
Nº 7: Passados os 90 dias após a entrada do exame no CCZ (não adianta apresentar a documentação no dia 89, é do dia 90 em diante), teste de sorologia na mão (título maior ou igual a 0,50 UI / ml), você deve ligar no Ministério da Agricultura que cuida do transporte internacional de animais (geralmente localizado nos aeroportos internacionais) para agendar um horário para levar toda a documentação para emissão do CZI (Certificado Zoosanitário Internacional). O agendamento deve ser no máximo 8 dias antes da viagem. 
Nº 8: Com o agendamento no Ministério da Agricultura feito, você deve ir ao veterinário novamente e pedir um atestado no modelo solicitado, que deve conter os seguinte dados: 
Nome do animal;
Espécie:
Raça:
Data de nascimento:
Idade:
Pelagem:
Sexo:
Nº Microchip:
Nome do Proprietário:    CPF   RG   Passaporte
Telefone:
Endereço:
"Atesto para os devidos fins que o animal acima descrito passou em avaliação clínica nesta data e não apresenta nenhum sinal de doença infecto-contagiosa ou parasitária e não apresentou nenhum sinal de míiase nos últimos cinco dias, estando em boas condições de saúde e está apto a ser transportados de avião, ônibus ou qualquer outro transporte.
Vacinado contra Raiva na data dd/mm/aa e Vermifuado a cada 6 meses.
Cidade e data.
Dados do veterinário (nome e CRMV), carimbo e assinatura. 
 O atestado do veterinário emitido no máximo 72 horas antes do dia agendado no Ministério. 
Nº 9: Agora está tudo pronto! Só ir ao Ministério da Agricultura com toda a documentação certinha, esperar 2 ou 3 dias, pegar o CZI e embarcar. 
Nº 10: Antes de embarcar (48h antes), você deve ligar ou mandar e-mail para o Ministério da Agricultura responsável no aeroporto do lugar que você vai para receber o seu animal. É preciso comunicar o voo, horário e enviar toda a documentação escaneada para eles verificarem se está tudo ok. Essa regra é nova, mas achei ótimo por evitar que você saia do Brasil com algo errado e corra o risco de deportação do animal. Nós não sabíamos dessa regra e tivemos que ficar esperando um tempão até a veterinária chegar.
Check-up! √√√√√
Geralmente, a ida no Ministério da Agricultura é bastante tensa, pois se não tiver TUDO CERTO, seu animal não viaja com você. Lembro que minha mamãe contou que tinha muita gente que saía chorando porque não estava com toda a documentação correta e não daria tempo de consertar, pois o espaço de tempo entre a emissão do CZI e a viagem é muito curto. Para que você não passe nervoso, vamos fazer um check-up:
√ Microchip (dia 1)
√ Vacina da raiva (dia 2)
√ Coleta de sangue e o encaminhamento ao Centro de Zoonoses de São Paulo (dia 32)
√ Quarentena de 90 dias 
√ Agendamento no Ministério da Agricultura com os seguintes documentos:
        - carteira de vacinação (original + 2 cópias)
        - certificado de implantação do microchip (original + 2 cópias)
       - Teste de Sorologia emitido pelo CCZ (original + 2 cópias)
       - Atestado Veterinário emitido no máximo 72 horas antes (original + 2 cópias)
       - Cópia do bilhete eletrônico (você vai ter que preencher um formulário onde precisa informar os dados do voo, então é bom ter em mãos)
     - Cópia do local onde vai ficar hospedado ou morar (você vai ter que preencher um formulário onde precisa informar o endereço de destino, então é bom ter em mãos)
√ Com CZI em mãos, entrar em contato com o Ministério da Agricultura no aeroporto do seu destino.
√ Embarcar! 
√ Já no aeroporto de destino, procurar no aeroporto onde fica o órgão que vai receber o seu animal e pagar uma taxa de 30 €.
Observações: 
a) Caso você vá ficar mais que 4 meses na União Europeia, é bom ir a um veterinário local para emitir um Passaporte Europeu. Com ele em mãos, cada vez que você for viajar de um país para outro, é só ir a um veterinário e pedir pra ele carimbar e assinar dizendo que o animal está ok. 

Bom gente, acho que é isso. Caso tenham mais dúvidas, sintam-se à vontade para perguntar.
Lambeijos da Cacau e boa sorte para os meus amiguinhos que forem viajar! 

terça-feira, 30 de junho de 2015

Algarve e as regras para entrada de cães nas praias.



Para completar minha viagem a Portugal, passei uns dias na região do Algarve, no sul do país.
É uma região de praias maravilhosas, aliás algumas das mais lindas que eu já vi!

Como praia x cachorro é um assunto bem polêmico, vou explicar pra vocês como são as regras nas praias da região.
Na baixa estação, tá tudo liberado! Os peludos dominam tudo! Claro que tomando os devidos cuidados para não deixar as sujeiras por aí.
Na média e na alta estação já tem algumas regrinhas e eu tratei de respeitar todas, até porque não queria ver minha mamãe pagando multa né!
Bom... por aqui existem as praias concessionadas e não concessionadas.
As concessionadas são aquelas onde os espaços da praia são "alugados" para bares e restaurantes, tem uma bandeira azul na entrada e um monte de guardas-sol e cadeiras, os quais os humanos podem alugar. Ninguém pode simplesmente ir chegando, estendendo a toalha e deitando naquela área. Ou aluga, ou vai pra outro lugar. Como tem regra até pra pessoas, é claro que os cachorros não podem entrar nestas praias! :(
Para alegria da galera, existem as praias não concessionadas. Nestas, humanos e cães podem frequentar tranquilamente em qualquer época do ano.

Muitas praias do Algarve são em cavernas como estas, onde o acesso é só por barco. 




Em um dos dias que fui à praia, aconteceu uma coisa muito engraçada. Um cachorro caminhando com seu dono veio me dar uma cheiradinha. Como eu corri atrás do meu pai que tinha ido levar algo no lixo, o zé mané do cachorrão simplesmente levantou a pata e fez xixi na mochila da minha mamãe! Na hora ela ficou meio zangada, mas infelizmente este é um dos motivos que em muitos lugares os cães não podem entrar nas praias.
Olha eu mostrando língua aí pro cachorrão zé mané! ;)





quinta-feira, 7 de maio de 2015

Guimarães (Portugal)- berço da nação portuguesa!


Olá, amigos!

Andei passeando por Guimarães, uma cidade romana que foi escolhida onde nasceu o primeiro rei de Portugal, D. Afonso Henriques, e a qual foi escolhida por ele para ser capital do país naquela época.


Dando umas voltinhas pela cidade, cheguei no Castelo de Guimarães e vocês não imaginam o que estava acontecendo! Eu achei que tivesse morrido e minha alma voltado ao tempo: havia dois cavaleiros lutando com espadas! Pena que quando cheguei, já estava acabando. Aí que me dei conta que se tratava apenas de um teatro, mas confesso que a minha emoção foi demais ao ver aquela luta dentro de um castelo que foi construído quando Portugal ainda nem era independente como país e onde nasceu, foi batizado e criado o primeiro Rei de Portugal, D. Afonso Henriques. 

                




 
Aí a luta há havia acabado e estavam anunciando quem tinha ganhado o coração da bela fada! :)



Depois de tanta emoção, o jeito foi passear um pouco pelo gramado do Castelo e depois pelo centro histórico da cidade, o qual foi considerado Patrimônio Mundial da UNESCO.
Euzinha toda exibida com o castelo ao fundo!
Curtindo a sombrinha das árvores do jardim do Castelo.

Pelas ruas do Centro Histórico de Guimarães.
Não é à toa que é considerado Patrimônio Mundial, pois é realmente muito bonito!

Apenas uma foto das ruas charmosinhas de Guimarães. 


Espero que tenham gostado! Agora vou dormir e sonhar que também sou uma fadinha vendo os cavaleiros lutarem por mim! rsrsrs

Lambeijos da Cacau!

quinta-feira, 23 de abril de 2015

Uma casa de conto de fadas!

Todo mundo já sonhou em conhecer uma casa de conto de fadas. 

Pois, na cidadezinha de Fafe, em Portugal, fui visitar esta casa toda feita entre rochas, a chamada Casa do Penedo. 


Ela fica no alto de uma montanha num parque eólico, onde ventava tanto que achei que iria voar com as minhas orelhinhas de Dumbo! 
Olha como minhas orelhinhas estavam pra cima por causa do vento!

À primeira vista, a casa mais parece uma habitação dos Flinstones. Por fora é toda feita de pedra, com exceção das janelas tortas e do telhado. Os vidros são à prova de bala e a porta é de aço. Não cheguei a entrar (nem queria mesmo, porque é meio assustadora), mas soube que os móveis, as escadas e os corrimões são em madeira e que o sofá pesa 350 quilos, pois é feito em concreto e eucalipto. 



A casinha só é frequentada algumas vezes por seus donos, mas os curiosos, como eu, sempre estão por lá tirando umas fotinhos, apesar de neste dia não haver ninguém além da minha mamãe e eu! 
Confesso que fiquei com um pouco de medo, porque aquela ventania, o barulhão das hélices do aerogeradores, o entardecer e o aspecto sombrio da casinha eram uma mistura perfeita para a cena da bruxa chegando para entregar a maçã para a Branca de Neve!

quarta-feira, 22 de abril de 2015

Últimos dias em Porto!

Olá, pessoal!

Estive um pouco sumida nos últimos dias, mas é que minha mamãe estava com muito trabalho e sem tempo de me ajudar a escrever as novidades pra vocês. Mas prometo contar tudo que aconteceu. ;)


As ondas são tão fortes que elas podem até mesmo derrubar
as pessoas que caminham na barragem. 

Eu não quis nem saber de ir muito perto.
Vai que uma onda me pega! 
Os meus últimos dias em Porto foram muito divertidos. Numa das manhãs, caminhei um montão pelas margens do Rio Douro, saindo do meu cantinho, perto da estação Trindade e fui até a foz, onde o rio encontra o mar e onde há a divisão das cidades do Porto e de Gaia. Até chegar à foz, o rio Douro desliza ao longo de 850 quilômetros de curvas apertadas e canais profundos. Dizem que ele tem este nome por causa da cor que ganha nos tempos de chuva, mas há outras histórias que contam que pedrinhas brilhantes que seriam de ouro foram encontradas nas suas encostas. 


                   

Um tanto assustada com a movimentação forte
das ondas que batiam nas barragens! 
Logo em frente à foz, tem um parque super charmosinho, que se chama Jardim do Passeio Alegre. Acho que o nome me contagiou, porque mesmo depois de ter caminhado um montão, eu corri e brinquei bastante nele. Tinha até uns patinhos que ficaram me olhando com cara de desconfiados e eu com cara de medo. au au!  :)

Porque brincar e correr é preciso! 


Enquanto os patinhos me olhavam desconfiados, eu já me preparava pra sair de fininho se eles chegassem mais perto. Eu sou um "cão-coragem", só que não. au au! 

E para encerrar meus dias na cidade do Porto, no último domingo eu fui à praia novamente. Aaaahhh... como eu gosto de praia. Estava um dia ensolarado, perfeito pra correr na areia e sentir a brisa do mar. 
Sentindo o cheiro da brisa do oceano Atlântico e pensar que
lá do outro lado está o meu Brasil.


Nada melhor que correr à beira do mar....


E estes foram meus passeios de despedida da cidade do Porto. Sentirei saudades, belo Porto! Cidade de rio, mar, belos edifícios, de praças com jardins coloridos e gente hospitaleira que dá fiambres pros cães. Quem sabe um dia eu volto, mas sem comer presuntos...!

Lambeijos já saudosos da Cacau! 

sábado, 11 de abril de 2015

Um passeio por Braga com direito a pretendente a namorado!

Olá, pessoal!

Como já estou totalmente recuperada, cheia de energia e comendo tudo o que posso (até roubando frutas de cima da mesa), hoje fui dar um passeio por Braga, uma cidadezinha próxima a Porto com muita história, aliás, bota história nisso.
Braga foi a primeira cidade de Portugal e uma das cidades cristãs mais antigas do mundo, contando com mais de 2000 anos de História. O lugar é uma mescla de história e religiosidade.
Ao fundo, tem o portal de entrada da cidade!

Eu não fui a todos os pontos turísticos da cidade, mas amei os que fui. Achei até um pretendente a namorado!
Ai que vergonha contar isso pra vocês! Mas o grandão não parava de me seguir, gente!
Olha o metido aí querendo me cheirar!

Querendo me passar uma conversa, e eu nem aí pra ele!
Eu sou uma cachorrinha difícil!
Eu até estava começando a gostar dele até que chegamos a uma catedral e o bichano entrou todo feliz na igreja, mesmo tendo uma placa de que não podiam entrar animais. Achei ele muito mal educado e decidi que não queria mais saber dele. Eu sou uma cachorrinha educada, onde tem placa que não pode entrar animais, eu não entro.
A catedral que o cachorrão entrou é a mais antiga de Portugal e se chama Sé de Braga!  Eu devia ter aproveitado e falado a expressão muito usada por aqui, com referência a esta catedral: "Você é mais velho que a Sé de Braga", quem sabe ele teria desistido mais rápido.
Enquanto eu observava a Catedral, os sinos dela estavam tocando a
Marcha Nupcial, pois estava acontecendo um casamento lá dentro.
Imagina que legal casar na antiga mais antiga do país!
 Depois fomos passear pelo Jardim de Santa Barbára, um dos jardins mais bonitos do país. E é realmente lindo e cheio de aromas diferentes de flores!

Colorido de flores do Jardim de Santa Bárbara! 
Eu sentindo os diferentes cheiros das flores do Jardim!
Espero que vocês tenham gostado das minhas aventuras do dia! Agora vou fazer xixi e roncar, ops... dormir!

Lambeijos da Cacau!